O Superior Tribunal de Justiça (STJ) confirmou a legalidade das escutas telefônicas autorizadas na investigação contra membros da Igreja Cristã Maranata

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) confirmou a legalidade das escutas telefônicas autorizadas na investigação contra membros da Igreja Cristã Maranata. No julgamento, a Sexta Turma da corte negou recurso dos investigados que pediam a decretação da nulidade das provas obtidas no processo. Para o relator do caso, ministro Nefi Cordeiro, a quebra de sigilo telefônico pelo juízo da Vara de Central de Inquéritos de Vitória foi “uma medida lícita e até recomendável por tornar mais fortes as garantias de imparcialidade do processo acusatório”.

De acordo com informações do STJ, a defesa de um dos membros da igreja alegou que a interceptação telefônica seria ilegal por ter sido decretada por um juízo diferente da futura ação penal. No entanto, a tese foi rechaçada pelo relator que observou o Código de Organização Judiciária do Espírito Santo, que estabelecia como competência das varas de inquéritos a realização de providências anteriores ao oferecimento da denúncia.

Em seu voto, Nefi Cordeiro ressaltou que a jurisprudência não vem reconhecendo nulidades no deferimento de escuta por juiz de mesma jurisdição, mas diverso daquele competente para julgar a ação penal. Segundo o entendimento das instâncias superiores, somente o juiz que dirige a ação é competente para decidir sobre interceptações telefônicas, porém, a competência deve ser entendida e aplicada com ponderação, levando-se em conta a finalidade da norma.

No caso das investigações contra membros da Maranata, o relator do caso justificou que a ação penal não estava em curso, na época da autorização do grampo. Durante o julgamento, realizado na última terça-feira (4) , somente o ministro Rogério Schietti Cruz votou favoravelmente ao recurso (RHC 49380) interposto pelo fundador da Igreja Maranata, o pastor Gedelti Victalino Teixeira Gueiros.

Nos autos da ação penal (0016347-86.2013.8.08.0024), o Ministério Público Estadual (MPES) denunciou 19 membros da Igreja Cristã Maranata pela suposta prática dos crimes de estelionato, formação de quadrilha e falsidade ideológica. Alguns deles chegaram a ser presos em duas operações policiais. O grupo teria praticado o desvio de dízimo da igreja, envolvendo uma movimentação financeira de R$ 24,8 milhões, conforme as apurações do órgão ministerial. O processo tramita na 5ª Vara Criminal de Vitória sob segredo de Justiça.

Segundo o tribunal, o procedimento investigatório do MPES aponta que os membros ligados à cúpula da entidade “aproveitaram-se da imunidade tributária aos templos de qualquer culto para ludibriarem fiéis e devotos mediante variadas fraudes visando desviar numerários oferecidos para finalidades ligadas à Igreja em proveito próprio e de terceiros, pessoas físicas e jurídicas vinculadas à quadrilha”.

De acordo com os autos, os relatos apontam que as doações, dízimo e contribuições financeiras oferecidas à ICM eram utilizados por alguns dos denunciados para investimento em bens e vantagens particulares. Os réus também vão responder pelos crimes de descaminho, tráfico de influência, enriquecimento ilícito, lavagem de dinheiro, contra a fé pública e ordem tributária.

A fundação ligada à igreja (Fundação Manoel dos Passos Barros), que faz projetos de saúde, também aparece em uma ação de improbidade também movida pelo Ministério Público sobre suposta fraude na utilização de recursos públicos, oriundos de emendas parlamentares.

http://seculodiario.com.br/exibir.php?id=19767

Segredinhos de Sansão e Dalila

Segredinhos da familia do papa

Existe uma conversa em que  Esdras em conversa particular gravada ( no momento oprotuno será publicada), inclusive essa gravação já se encontra em poder do Ministério Público.

Bem como outros diversos relatos escabrosos feitos por telefone, wattsapp, e mensagens de textos via faceboock, onde a sua Dalila ( Priscilla) esposa de Esdras, relata detalhes da intimidadee muitas particularidades das vidas da Jureminha( filha do papa da obra) e Albert, apontandoo os costumes´iílicitos do príncipe casal, tais como: Alcoolismo que é companhia inseparavel da Jureminha para afogar as mágoas das traições de seu marido Albert,além das orgias em praias afastadas promovidas pelos filhos da cúpula, em lanchas de luxo, que inclusive aportando em Aracruz como é de costume para não exporem a obra.

Uma declaração dos blogs aos irmãos!

10743773_378814112275299_1722673490_n

Ao  contrário do que pastores vem afirmando por aí em templos do gedeltismo, os blogs foram tirados do ar por termos de segurança para não perder conteúdo enm sofrer intervenção!

Infelizmente o mundo hoje é a favor do mais podero$o ($$$$$). No caso da seita maranata os podero$o$ obtem o poder deles através do dízimo e serviço “voluntário” (escravo!) dos servos e insistem em processar com esse poder financeiro dizimista para processar a quem mostra a verdade!

A verdade tanto sobre CRIMES como heresias na doutrina do gedeltismo!

Entretanto os autores dos blogs informam que se juntaram para fazer backups (cópias de segurança) de todo conteúdo que basicamente são testemunhos de quem viveu no gedeltismo e dos documentos comprovando os crimes dos inventores desta igreja! Em breve voltaremos com blog unido além dos já conhecidos como cópias de segurança em diversos provedores além do wordpress, que atualmente tem que pagar pelo preço da verdade ser exposta.

Também vamos disponibilizar DVD para baixar com vídeos e documentos e testemunhos para baixar e espalhar para o mundo conhecer a verdade em um exemplo de uso da JESUS CRISTO nosso salvador para escravizar um povo em busca dEle a propósito de financiar o luxo de ladrões!

ESPOSA DE PASTOR SE PASSANDO POR CAMELÔ DENTRO DA IGREJA…

Vendendo coisas misticas….

Venho contar a mais nova na região do vale do aço.

Tem um pastor, se é que podemos chamar de pastor, a esposa dele chama Geralda (Lada) e ela anda vendendo para os irmãos uma pulseira do equilíbrio, e vive falando com os irmãos que com essa pulseira os problemas serão resolvidos.

Fica até falando para os irmãos na preparação do culto, que o produto acaba com problemas do figado e etc, mas peraí?

Jesus não resolve esses problemas não? Para se ter equilíbrio na vida tem q usar a tal pulseira?

Então o que os trouxas estão fazendo dentro da ICM?

Será que o Xerife Lúcio sabe que os babões dele ta vendendo dentro da igreja ou melhor, será que ele também está usando a pulseira?

OBS: a pulseira tem o simbolo do infinito.

Os Irmãos estão de boca aberta, mas são tolos de ficar aceitando essas coisas.

Olha o casal ai: https://www.facebook.com/mhrastreadoresbbom?fref=ts

Pilantragens dos meia solas

Tem um meia sola vigarista que se diz pastor chamado Marcos Martins, da área de Caricaica, lá no Es, agora esta em Cruzeiro do Sul, o cabra é sócio do Ex detento Wallace Rosset na funerária primicias.

Mais para conseguir isto vendeu até a alma ao diabo.

O cara não tem nada no nome dele, e segundo ele juntamente com um outro meia sola deu golpe no plano de saúde da obra, chamado cooptasim lembram?
Onde deixou vários irmãos a deus dara mesmo, a ver navios, enfim se ferraram geral!

Pegou um pastor chama da área de campo grande fez ele ir trabalhar com ele e o colocou o nome dele na cooptassim quando a cooptassim faliu advinha quem ficou com a divida de mais de dois milhões de reais?

O pobre que para preservar a tal obra não disse nada pra ninguém o pastorzinho éra da área de Marcilio de Noronha.

O cara pintava e bordava então mandaram ele para Cruzeiro do Sul, chegando la o pastor que esta com a divida éra da área então o pastorzão exigiu que ele fosse tirada da área pois ele disse segundo um amigo que eles não falavam a mesma língua.

Mais o pastorzão já esta acustumado a fazer este tipo de coisa pois todos os pastores dizem que ele tem este pequeno desvio de caráter,ele usa sempre nome de alguém próximo principalmente da igreja aqui em marcilio não foi diferente.

São os ungidos abençoados meia sola da oubra.

Segredinhos da familia do papa

Existe uma conversa em que  Esdras em conversa particular gravada ( no momento oprotuno será publicada), inclusive essa gravação já se encontra em poder do Ministério Público, bem como outros diversos relatos escabrosos feitos por telefone, wattsapp, e mensagens de textos via faceboock, onde a sua Dalila ( Priscilla) esposa de Esdras relata detalhes da intimidade e muitas particularidades das vidas da Jureminha( filha do papa da obra) e Albert, apontandoo os costumes´iílicitos do príncipe casal, tais como: Alcoolismo que é companhia inseparavel da Jureminha para afogar as mágoas das traições de seu marido Albert,além das orgias em praias afastadas promovidas pelos filhos da cúpula, em lanchas de luxo, que inclusive aportando em Aracruz como é de costume para não exporem a obra.