Já vão aprender a OBDC e não abrir a boca.

Imagem

Aqui está a orientação para os pastores seguirem. Escolher o dia em que a crianças irão fazer a madrugada e o culto ao meio dia. Motivos de intercessão: Faltou o item para Deus dar livramento  dos pedofilos,  e do homem mau dentro das igrejas e não fora!
 já de pequenos aprendem a ter medo de abrir a boca!
Doutrina herética sem respaldo Biblico.
Já vão aprender a OBDC e não abrir a boca.

 

Imagem

Imagem

 

Prestem Atenção nesse seminário das crianças.

A manipulação já está exposta escancaradamente, olhem o texto

:Porque, se de todo te calares neste tempo, socorro e livramento de outra parte sairá para os judeus, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se para tal tempo como este chegaste a este reino?
Ester 4:14

já vão ensinar as crianças a se calarem, mesmo que vejam coisas erradas vão se calar por medo, por terror, porque impregnam na cabeça delas a doutrina herética.

Ai aparece um pedófilo, um velho babão safado e as crianças se calarão por medo.

E mais uma vez o Davi da obra.

Vão ensinar os meninos a serem os davis da obra e formarão futuros jovens problemáticos, jovens despreparados  para a vida.

Futuros bonecos da obra de gg.

 

Grande Gugu heim?

http://www.teixeiranews.com.br/14-anos-diacono-da-igreja-maranata-e-preso-por-estuprar-adolescente-de-teixeira-de-freitas/#.UvKVA9rJ3IU

Ontem postei aqui como agem quando uma situação dessas como do caso do diácono da icm.

Rasgam a ficha, dizem que é visitante, e juram de pé junto que não tem qualquer vinculo com a igreja.

Hoje em um determinado jornal, o advogado da empresa icm Gustavo Varella  disse : Disse anda que Luz frequenta uma das igrejas, mas não tem nenhum vínculo com o setor administrativo, e espera QUE ELE RESPONDA PELOS SEUS ATOS…”

Grande Gugu heim? e disse mais Falou que na maranata o diácono exerce uma FUNÇÃO VOLUNTÁRIA dentro da comunidade.

Que mentira deslavada. Porque não conta a verdade como se dá esse levantamento? Tudo por revelação do sinhô, por dons falsos  contados nos CP.

É mentira atrás de mentira.

Voluntários  são os irmãos que são escravizados pela igreja, trabalha, exaustivamente de sol a sol para sustentar a corja mercenária, e ainda dão seus dízimos para pagar advogados caros para a cúpula.

Eles podem tudo, mas o os outros tem que responder pelos seus atos. Não que eu defenda esse safado, acho que ele merece até mais que cadeia. Mas ai vemos como se comportam os lideres, tiram logo o deles na reta, mas são tudo pilantra também.

Agora o diácono é voluntário e deve se ferrar pra lá sozinho, mas os ex detentos…. esses só regalia.

Aceitem esses caras de volta  nos seus púlpitos?

Deem dinheiro para eles pagarem advogados para livrar a cara deles?

Sejam cumplices das mentiras? dos pecados escondidos?

Quero ver na prestação de contas final, onde irá sua alma.

Ele queria que as Igrejas pagassem uma taxa de batismo para utilizar o Maanaim de Maceió

Imagem

 

A nova do cangaceiro Mota.

Ele queria que as Igrejas pagassem uma taxa de batismo para utilizar o Maanaim de Maceió

Alguns pastores resistiram e o Joel o chefão  do Nordeste o proibiu de cobrar a tal taxa..

Seria um valor muito simplório R$ 200,00 para batizar no manaaim do todo poderoso de Maceio.

Ele se apossou do manaaim de Maceió, as pessoas morrem de medo dele pois seu passado o condena.

Esse manaaim tem cada maracutaia  ate hoje a cantina funciona clandestinamente, ainda não foi terceirizada.

 

 

Continuem sustentando a corja mercenária e corrupta com seu dinheiro, financie esses honorários advocatícios.

Depois os defensores da salve salve idolatrada, dizendo que não temos amor, que somos vingativos.

Lembram do Jornalista beto Moraes que denunciou os roubos da obra lá no exterior?

Quando o escândalo surgiu no Brasil, ele postou lá contando toda a sujeira dos Lideres no Brasil.

Sabe o que aconteceu? O maranata processou o jornalista.

Agora sabe quem vai pagar o advogado  que não deve ser nada barato?  Você com seu dizimo.

Continuem sustentando a corja mercenária e corrupta com seu dinheiro, financie esses honorários advocatícios.

 

 

http://ia700805.us.archive.org/19/items/gov.uscourts.mad.149426/gov.uscourts.mad.149426.20.0.pdf

Case 1:13-cv-10280-MLW Document 20 Filed 04/11/13 Page 1 of 8

UNITED STATES DISTRICT COURT

FOR THE DISTRICT OF MASSACHUSETTS

)

)

MARANATHA CHRISTIAN CHURCH OF )

AMERICA, INC., d/b/a MARANATHA CHRISTIAN )

CHURCH, and IGREJA CRISTÃ MARANATA- )

PRESBITÉRIO ESPÍRITO SANTENSE, )

Plaintiffs, )

)

v. ) CIVIL ACTION

) NO. 1:13-cv-10280

)

BETO MORAES, MULTICULTURAL RADIO )

BROADCASTING, INC., and MULTICULTURAL )

RADIO BROADCASTING LICENSEE, LLC, )

Defendants. )

)

ANSWER OF DEFENDANTS MULTICULTURAL RADIO BROADCASTING, INC.

AND MULTICULTURAL RADIO BROADCASTING LICENSEE, LLC

Defendants Multicultural Radio Broadcasting, Inc. (“MRBI”) and Multicultural Radio

Broadcasting Licensee, LLC (“MRBL”) (collectively “defendants”) hereby answer plaintiffs’

complaint as follows:

1. Paragraph 1 contains contentions of law to which no response is required and

defendants therefore deny the same, except to admit that plaintiffs’ complaint purports to assert

claims of libel, slander and negligence under Massachusetts law.

2. Denied.

3. Defendants admit that MRBI and Moraes entered into a contractual arrangement

pursuant to which MRBI distributed Moraes’s programming over the radio air waves of WLYNAM,

1360 kHz, and deny the remaining allegations of paragraph 3.

4. Defendants lack knowledge or information sufficient to form a belief as to the

truth of the allegations of paragraph 4.

Case 1:13-cv-10280-MLW Document 20 Filed 04/11/13 Page 1 of 8

-

2-

A/75481623.2

5. Defendants lack knowledge or information sufficient to form a belief as to the

truth of the allegations of paragraph 5.

6. Admitted.

7. Defendants admit that MRBI is a corporation organized under the laws of the

State of New Jersey having a principal place of business at 27 William Street, 11th Floor, New

York, New York and which operates the radio station broadcasting under the call letters WLYNAM,

1360 kHz, the offices of which are located in Woburn, Massachusetts, and deny the

remaining allegations of paragraph 7.

8. Defendants admit that MRBL is a limited liability corporation organized under

the laws of the State of Delaware having a principal place of business at 27 Williams Street, 11th

Floor, New York, New York and owner of the license granted by the Federal Communications

Commission with respect to the ownership and operation of the radio station broadcasting under

the call letters WLYN-AM, 1360 kHz, the offices of which are located in Woburn,

Massachusetts, and deny the remaining allegations of paragraph 7.

9. Defendants are without knowledge or information sufficient to form a belief as to

the truth of the allegations of plaintiffs’ citizenship, deny that plaintiffs’ purported claims against

defendants are of any value, and deny the remaining allegations of paragraph 9.

10. Defendants admit that all defendants reside in this district for venue purposes, and

state that the remaining allegations of paragraph 10 are contentions of law to which no response

is required.

11. Defendants admit that Moraes resides in the Commonwealth, deny that he caused

tortious injury by any act or omission within the Commonwealth, and state that the remaining

allegations of paragraph 11 are contentions of law to which no response is required.

12. Defendants deny that MRBI caused any tortious injury by any act or omission

within the Commonwealth or caused any tortious injury within the Commonwealth. Further

answering paragraph 12, defendants admit that MRBI contracted to supply services or things

within the Commonwealth, admit that MRBI regularly does business in the Commonwealth and

Case 1:13-cv-10280-MLW Document 20 Filed 04/11/13 Page 2 of 8

Imagem

Estava dando uma lida na apostila Fundamentos da obra e pude constatar que desde o inicio da obra já gostavam de meter o pau nas outras denominações, e o alvo mais atacado eras as AD ( Assembleia de Deus) 

Mas nessa apostila , não sobrou ninguém. Falam desde da igreja Quadrangular, Batista, etc… 

Um dos trechos extraído da página 1 da apostila Fundamentos da obra. 

“Mas houve outras radicalizações da Assembléia de Deus  que eram as ” cruzadas ” , que era o chamado ” evangelho quadrangular” todos eles enfatizando cura, cura, cura, maravilhas e tal, essa coisa toda, movimento, movimento, super radicalização.

Depois de um certo tempo, bem antes de nós, uns 15 a 20 anos antes de nós, surgiram movimentos dentro das igrejas tradicionais. O primeiro grande movimento foi o da igreja Batista chamado ” movimento da restauração “.

O movimento de restauração foi para um lado totalmente diferente daquilo que se esperava. Houve batismo com o Espírito Santo  e eles começaram a dar ênfase ao dom de profecia. Eles tinham um caderno de profecias, chegaram ao ponto de ter um livro só de profecias que o Senhor falava, mas eles não entendiam que a profecia é um dom como outro qualquer, é um dom de fé naquilo que o Senhor está falando agora e continua falando e Ele continua falando.

Eles chegaram ao ponto de discernir que os dois líderes do movimento, que eram considerados dois homens extraordinários e muito espirituais, seriam as testemunhas do Apocalipse.

Estes dois homens terminaram assim: um se suicidou em São Paulo e o outro foi preso porque faz parte de uma quadrilha de roubos, este era advogado, foi de acordo. “¨

*

*

 

Interessante que falaram de pastores que foram presos e tal , e o que aconteceu com os pastores Lideres da igreja deles?

Será que farão a apostila afundamentos da Obra? Com direito a colocar que foi afundada pelo mesmo Lider que fundou?

Muito bom ter acontecido isso tudo, para mostrar que eles nunca foram melhores do que ninguém,e nunca foram detentores do Espirito Santo, e que os dons espirituais não é prioridade da obra de GG e sim daqueles que buscam a Deus e tem intimidade com ele.

Desde dessa época já  chamavam as igrejas de mescla. movimento

.Fazer parte de quadrilha como dizem na apostila, quem ali não sabe que eles também fazem , a ponto do MP dar o titulo ao líder GG de VPC da SOC ( Vértice da Piramide do Crime de uma Sofisticada Organização Criminal)

Tudo que antes era criticado referente as outras igrejas, eles copiaram e aperfeiçoaram para a pior.

Falam dos dons de profecia que era dado mais enfase nas demais e eles o que fizeram?

Largaram a Bíblia de lado e passaram a viver de revelação, de profecias, de circulares reveladas ao papa da obra nos cafés que ele dizia tomar oom o sinhô..

Muitos saem em defesa dos ex detentos, mas porque é da obra não é?

Os das demais são esculachados, taxados dos mais variados nomes, mas na obra de GG pode tudo!

Outro trecho citado na apostila pagina 2 

“ Eles orientaram como a roupa devia ser, todos usavam um tipo de roupa, era uma série de coisas deste tipo, as irmãs só podiam usar roupa branca. Isso foi na época de Jânio Quadros. Eles conseguiam grandes ajuntamentos.  Por exemplo, em Cachoeiro de Itapemirim eles tinham igrejas com 3.000 membros, em Bangu, Madureira, tinham igrejas enormes, mas foi como o vento, aquilo entrou num canto e saiu no outro, acabou tudo, ninguém sabe mais, não sobrou nada, absolutamente nada. “

*

*

Esse ai pagaram a língua com gosto!

Quem hoje veste uniformes de saia preta e blusas brancas? E os homens gravatas fio de escalarte.

A língua é o bacalhau do corpo. Falaram, meteram o pau e hoje fazem pior, muito pior.

Outro trecho citado na apostila pagina 2

Então o Senhor começou a nos mostrar, o Senhor não nos tratava brincando, não. A palavra do Senhor era assim: “Com mão forte e com indignação Eu hei de reinar sobre vós”. E foi assim, a duras, todos aqueles erros, todas aquelas falhas de estrutura dos movimentos que nós queríamos botar no nosso meio, era um fracasso total, simplesmente o Espírito Santo saia do nosso meio, ninguém sabia onde Ele estava, era de ficar vazio: Meu Deus, onde é que nós estamos ? O que é que aconteceu ?

Tínhamos que voltar. Aí o Senhor falava assim: Eu não quero isso no meio do meu povo.  

Havia uma meia dúzia a quem o Senhor falava para segurar a essa meia dúzia tinha que segurar mesmo, ou segurava ou morria. O Senhor não tinha negócio de meio termo não.

E o Senhor disse mais: Eu quero preparar um povo, quero mudar a mentalidade, totalmente, da minha obra, dessa caminhada, quero dar nova dimensão, Eu quero preparar uma igreja para o arrebatamento, Eu não quero Ministério profissional.

Mas Senhor, como é que vamos dirigir a igreja ? Ninguém ganha nada ? como é que fica ? Entra de um, sai de outro,  troca de roupa, tem que botar terno, tem que sustentar família, tem que visitar durante o dia inteiro. E os seminários Senhor como é que vai ser ?

*

*

Eita líder papal mentiroso, enganou todos comece lero lero. Achava-se o Moises dos tempos modernos mas não passava de Saul dos tempos atuais. Um Lobo velho idoso.

Ninguem ganha , é mesmo? Que coisa maligna.

Cara de pau, ninguém ganha. Pior que alguns pastores caíram nesse conto do vigarista.

Eram essas mentiras que nós aprendíamos no cantinho do céu do papa da obra, e repetíamos como papagaios, mas graças a Deus nos libertamos e não nos enganam mais.

Façam uma revisão dos períodos que você fez e compare como mentiram esse tempo todo.

 

 

SEGUE A APOSTILA DO PRIMEIRO PERIODO

 

FUNDAMENTOS DA OBRA
I SAMUEL 15:23
               ” Porque a rebelião…rei. ”
Nosso assunto é  ” fundamentos da obra ”
Quando fomos chamados para uma obra que o Senhor queria realizar, nós não entendemos.
Vejam só o contexto do momento que nós vivíamos: aproximadamente, há 26 ou 27 anos atrás. Era um contexto difícil de se conviver nele sem, contudo, entrar nele, quer dizer, nós estávamos diante de explosões de grandes movimentos.
O móvel, aquilo que nos levou à obra, inicialmente, foi o batismo com o Espírito Santo, foi o primeiro passo para o entendimento daquilo que o Senhor queria para nós e nós pensávamos que o batismo com o Espírito Santo era tudo que o Senhor queria porque nós já vimos, nas grandes igrejas, grupos que já eram da Assembléia de Deus, com mais de cem anos de vivência no Brasil, quando tiveram início lá no Pará, no norte do país, vieram descendo e tal.
Depois vieram outros movimentos mais radicais.
A Assembléia de Deus dava ênfase ( e dá até hoje ) ao dom de línguas estranhas. É uma doutrina, os grandes problemas hoje nas igrejas porque todo mundo diz: quem não fala línguas, não é batizado com o Espírito Santo, Então todos começam a falar línguas e a Bíblia diz: fale o segundo, cale-se o primeiro. Mas lá não, quando fala o segundo, todo o mundo fala, é o contrário, então a palavra acabou, não atendendo à palavra, o dom acaba.
Você, hoje, chega numa reunião e não sabe o que é o do Senhor e o que não é, e existem servos ali, mas ninguém sabe o dom, ninguém sabe onde é que fica a essa altura porque é um atrás do outro, um após outro, e assim sucessivamente, para que haja interpretação.
O movimento da Assembléia de Deus, a igreja em si, o trabalho se dividiu, houve radicalização, por exemplo: os movimentos dando ênfase ao dom de cura. E vieram as chamadas  “tendas”  que se espalharam pelo Brasil, movimento que, de certa forma, atingiu vultosas massas, era um trabalho de certa forma válido.
Mas vieram movimentos com igrejas enormes, por exemplo: São Paulo, igreja Cristo Vive, e aquela igreja do Manuel de Mello, um líder conhecido no Brasil inteiro ( nunca mais ouvi falar nesse Senhor ).
Mas houve outras radicalizações da Assembléia de Deus  que eram as ” cruzadas ” , que era o chamado ” evangelho quadrangular” todos eles enfatizando cura, cura, cura, maravilhas e tal, essa coisa toda, movimento, movimento, super radicalização.
Depois de um certo tempo, bem antes de nós, uns 15 a 20 anos antes de nós, surgiram movimentos dentro das igrejas tradicionais. O primeiro grande movimento foi o da igreja Batista chamado ” movimento da restauração “.
O movimento de restauração foi para um lado totalmente diferente daquilo que se esperava. Houve batismo com o Espírito Santo  e eles começaram a dar ênfase ao dom de profecia. Eles tinham um caderno de profecias, chegaram ao ponto de ter um livro só de profecias que o Senhor falava, mas eles não entendiam que a profecia é um dom como outro qualquer, é um dom de fé naquilo que o Senhor está falando agora e continua falando e Ele continua falando.
Eles chegaram ao ponto de discernir que os dois líderes do movimento, que eram considerados dois homens extraordinários e muito espirituais, seriam as testemunhas do Apocalipse.
Estes dois homens terminaram assim: um se suicidou em São Paulo e o outro foi preso porque faz parte de uma quadrilha de roubos, este era advogado, foi de acordo.
Eles orientaram como a roupa devia ser, todos usavam um tipo de roupa, era uma série de coisas deste tipo, as
irmãs só podiam usar roupa branca. Isso foi na época de Jânio Quadros. Eles conseguiam grandes ajuntamentos.  Por exemplo, em Cachoeiro de Itapemirim eles tinham igrejas com 3.000 membros, em Bangu, Madureira, tinham igrejas enormes, mas foi como o vento, aquilo entrou num canto e saiu no outro, acabou tudo, ninguém sabe mais, não sobrou nada, absolutamente nada.
Dentro da própria igreja Batista deu-se o segundo movimento foi chamado “O movimento da renovação espiritual “.
Eles receberam uma bênção, entrou uma liderança considerada sulta, que era a liderança dos seminários.
Eles vieram, mas cometeram uma falta muito grande, eles queriam manter a mesma estrutura da igreja tradicional, tinham seminários, tinham lições, inclusive a mesma forma de governo.
Aí, quando as coisas começaram a ficar difíceis para eles e até hoje ficou sem definição.
Este movimento influenciou outros movimentos dentro da igreja Metodista que foi o movimento chamado ” Wesleyano ” ( John Wesley ) que foi uma cópia do movimento de renovação Batista.
Veio o da igreja congregacional, da igreja Cristã e, por último o da igreja Presbiteriana que era considerada a cultura evangélica do Brasil por causa dos seus seminários, dos professores e de toda a infra-estrutura da igreja em si.
Nós nascemos e vivemos lá e não vimos lá nada dessas culturas, eu vi “cultura”, mas cultura eu não vi nenhuma. Cultura para mim é mente curta, exatamente isso, com relação as coisas espirituais. É uma coisa terrível, parece a cultura cresce de um lado e a cultura do outro lado mais ainda e a mente fica embotada.
Não é preciso ser sábio, nem tolo também, o homem é servo de Deus, ou está bem, ou está mal, se ele sabe falar bem ou não sabe falar isso é de pouca monta para nós, o que interessa para nós é que esteja no Espírito.
Foi aí que nós nascemos. Nascemos neste ambiente, o movimento chamado ” Renovação ” estava no auge, tivemos contato direto com os líderes, eles nos procuravam constantemente e nós começamos a ver tudo aquilo, mas o Senhor começou a nos mostrar que não era aquilo que o Senhor queria para nós e não sabíamos porque o Senhor não queria aquilo, mas nós queríamos e o Senhor é que não queria. 
Então o Senhor começou a nos mostrar, o Senhor não nos tratava brincando, não. A palavra do Senhor era assim: “Com mão forte e com indignação Eu hei de reinar sobre vós”. E foi assim, a duras, todos aqueles erros, todas aquelas falhas de estrutura dos movimentos que nós queríamos botar no nosso meio, era um fracasso total, simplesmente o Espírito Santo saia do nosso meio, ninguém sabia onde Ele estava, era de ficar vazio: Meu Deus, onde é que nós estamos ? O que é que aconteceu ?
Tínhamos que voltar. Aí o Senhor falava assim: Eu não quero isso no meio do meu povo.  
Havia uma meia dúzia a quem o Senhor falava para segurar a essa meia dúzia tinha que segurar mesmo, ou segurava ou morria. O Senhor não tinha negócio de meio termo não.
E o Senhor disse mais: Eu quero preparar um povo, quero mudar a mentalidade, totalmente, da minha obra, dessa caminhada, quero dar nova dimensão, Eu quero preparar uma igreja para o arrebatamento, Eu não quero Ministério profissional.
Mas Senhor, como é que vamos dirigir a igreja ? Ninguém ganha nada ? como é que fica ? Entra de um, sai de outro,  troca de roupa, tem que botar terno, tem que sustentar família, tem que visitar durante o dia inteiro. E os seminários Senhor como é que vai ser ?
A mentalidade.
O Senhor disse: Eu vou orientar como Eu quero.
Cada orientação era uma briga, era uma luta porque ninguém entendia, era uma massa que entendia de um jeito: ou tudo ou nada.
E nós estávamos naquele meio, as pessoas vinham e traziam todos os motivos para que fôssemos exatamente o
que eles eram e nós queríamos ser exatamente alguma coisa semelhante, queríamos ser movimento, a mesma coisa, tínhamos vindo da mesma massa, era cômodo ver aquilo, todo mundo levantando a mão, batendo palma, Aleluia! e sem compromisso nenhum.
Aí o Senhor começou a falar as primeiras doutrinas, as primeiras orientações.
Uma das coisas que nos definiu foi um Presbitério. Nós recebemos um grupo que veio da chamada igreja Presbiteriana uma elite que veio para assistir ao Presbitério. Quando chegaram ao Presbitério o Senhor deu uma mensagem e foi esta mensagem que nos definiu e nós começamos a ver que para aqueles lados nós não podíamos caminhar, nós íamos caminhar naquilo que o Senhor queria ou nada feito.
A primeira mensagem que o Senhor deu foi a respeito da  obra de Saul e da obra de Davi.
Nós tínhamos a Bíblia, mas não entendíamos a Bíblia.
Quando você pegava a Bíblia e ela falava a respeito de um homem que agradou a Deus e, no outro dia, você pegava a Bíblia e via um homem cheio de pecados, aquilo não dava para entender.
O Senhor começou a nos mostrar: A minha palavra tem dois aspectos, em toda a Bíblia tem um homem que me agrada e o homem que me não agrada.
Mas a pergunta era: Saul pecou ? Davi pecou ?
Sim, ambos pecaram.
Onde é que estava a diferença ?
Saul pecou e o seu pecado foi um pecado que não teve saída, o pecado chamado de ” desobediência “. Ele desobedeceu a uma revelação.
O pecado de Davi foi diferente. Até aquela época, o tipo de pecado que Davi cometeu, não era tido como pecado, não era considerado pecado porque o rei podia suscitar filhos de qualquer membro da comunidade, então gerava, com uma, com duas concubinas, três, quatro, cinco, seis, os filhos eram filhos do rei, daquele suscitava um. Um botava veneno na comida do outro, o outro era mais forte e sobrepujava.  Eles comiam a mesma comida, saíam  para a mesma luta, o dia inteiro era jogando dardo, lança, tinham que ter massagem para a musculatura porque sendo rei, eles iam para a frente da batalha porque o rei, naquela época, na hora da disputa, ia na frente, tanto que guando o gigante estava no outro lado Saul estava lá, armado era o mais alto, era o mais forte, era um homem de guerra. Se ninguém fosse o rei tinha que partir, ele tinha que ir na frente, ia ele e mais os ” pajens de armas ”
Aqueles que carregavam armas, aqueles que iam na frente e morriam na frente do rei, mas o rei ficava tão acovardado que os que estavam ao lado dele, os que confiavam nele, ficavam com medo também. Foi o caso de Saul, quando Golias veio e por quarenta dias chamou um homem para a batalha.
Golias estava de um lado com os Filisteus, do outro estava o exército de Israel e Saul, no meio passava o ribeiro.
Golias vinha e dizia: desça um homem aqui para lutar.
E não descia ninguém. Quarenta dias, Golias gritou.
Davi veio trazer comida para os irmãos e ali teve conversa com eles e com o rei Saul: Eu vou matar aquele camarada. Ele está desafiando o Exército do Deus vivo.
E foi falar com o rei e Saul disse a Ele: Você é um menino, você não tem condições de enfrentar um homem experimentado em guerra.
E Davi respondeu: Não eu já matei um urso e matei um leão, eu mato aquele incircunciso.
Vejam as experiências de Davi agora. A partir daí nós começamos a entender a vida daqueles homens, Saul e Davi.
Como foi Saul ? Qual a situação de Saul ?
Saul foi escolhido pelo povo, até Samuel, que era profeta, apaixonado por Saul, o velho profeta gostava imensamente de Saul e por quê ?
Porque ele era o profeta e aquele tinha sido o primeiro rei, foi ele quem ungiu Saul, por tudo que acontecia a Saul ele se condoía.
Quando o Senhor falou: Olha Eu desprezo Saul, não quero mais saber de Saul, Samuel pediu por ele: Senhor não faça isso.
Mas o Senhor disse a Samuel: Mas o quê ? Você ainda está com pena de Saul quanto Eu já o desprezei há tanto tempo ?
Então Samuel viu que não tinha jeito.
O Senhor mandou: Vai a casa de Jessé ungir o homem que Eu quero.
Veio o primeiro, o mais forte, o filho mais velho. Aí diz lá o profeta, cheio de discernimento: Eis aí o homem de Deus, varão de Deus aí e tal, está diante do Senhor o seu ungido.
Nada disso.
Passou o segundo. E Samuel só se enganando.
Escuta uma coisa Jessé. Não tem mais ninguém ?
Jessé: tem o menor que está lá no campo.
Samuel: Enquanto ele não sentar a mesa, Não se come aqui.
Chamaram o menino e era ele. Quando Davi entrou, o Senhor falou. É esse.
Davi não tinha beleza, nem formosura.
Já Saul era diferente, Saul se destacava dos demais, o exército estava pronto, Saul entrava no meio e todo mundo sabia, o povo todo via Saul.
É o desejo do homem é o desejo do coração.
Meus irmãos, nós começamos a ver uma coisa e começamos a fazer uma comparação, nós estamos agora diante de duas obras, ou nós íamos atender aquilo que agradava a Deus, ou aquilo que desagradava a Deus.
Fizemos uma comparação interessante e o Espírito Santo começou a nos revelar.
Assim começou também o evangelho em muitos lugares, da mesma maneira, de onde vocês vieram, da tradição, tudo começou bem, era obra de Saul, tinha tudo, estava tudo organizado, a tradição estava toda organizada, quando saímos de lá, estava tudo certinho, jornal, templo, seminários, teólogos, pessoas importantes, mas o Senhor mostrou uma coisa: Mas eles não estão em condições de enfrentar as lutas que virão, eles não tem a unção, eles tem uma estrutura exterior, mas eles não me obedecem.
Pessoas boas, eu vi que eram pessoas boas porque, inclusive, eu estive lá no meio, eu vi pessoas notáveis.
Saul também não era má pessoa. Saul só ficava meio lá meio cá, quando o espírito maligno vinha sobre ele. Quando ele estava bom, sem alteração maligna, aí ele chorava, mandava cantar, cantava. Pequei, pequei contra o Senhor. Ele reconhecia, mas vinha o espírito maligno e tomava conta dele. Ora ele falava pelo Senhor, ora falava pelo espírito maligno.
Nós começamos a ver: a tradição está assim, é isso que nós temos aí, a tradição está nesta situação, ou nós vamos partir para uma obra definitivamente, ou nós vamos cair nesta mesma situação.
O que nos marcou muito nisso, a desobediência, foi quando Saul vai lutar contra os Amalequitas. A ordem era: santificar o povo, levar o povo para o monte, aguardar o profeta.   
O que Saul fez ?
Samuel, o sacerdote, atrasou. Os Filisteus estavam lá acampados já em ordem de batalha. O povo dizia: não, nós vamos depressa. Saul vai e resolve ele mesmo, ele é que ia ganhar a batalha, e a partir daí , é, que começamos a ver porque a batalha nesta obra é do Senhor.  Não adianta entrar na frente porque se fizer entra e morre.  Se o Senhor deu uma revelação para fazer isto e você faz aquilo porque você achou melhor, vai-se acabar, não tem jeito.
Vejam que era uma mudança de mentalidade, era uma virada tão extraordinária que não há nem termo de comparação. Tudo indicava que era para ir para a direita, mas o Espírito Santo dizia: Não. A ordem é para ir para a esquerda, e só quando eu mandar.
E tudo estava pronto, o campo todo aberto à direita para caminhar, mas nós tínhamos que parar. Aí vinha uma turma: não nós vamos para cá, está tudo certo aqui.
E nós: vocês podem ir, mas o punhadinho aqui vai ficar aqui, esta é a nossa posição, nós não temos nada que fazer lá.
Aí vem a outra ordem para a outra batalha.
Samuel: Saul, o Senhor não quer que você traga nada de Amaleque, dos Amalequitas, destrua tudo.
Saul: perfeitamente.
Saul foi embora: terminou a batalha, Saul ganhou a batalha, ganhou porque era o povo de Deus que estava ali porque se fosse ele sozinho, ele estava mal, mas o Senhor para honrar o povo, deu-lhe a vitória.
Saul voltou de lá, encontrou-se com Samuel: tudo bem, Samuel tudo ok ?jóia. não deu para nada! 
Samuel parou e perguntou: e o balido das ovelhas que eu estou ouvindo aqui? E o mugido de gado ?
Saul: Ora Samuel, eu trouxe o melhor para o Senhor, trouxe o melhor para sacrificar para o Senhor.
Mas Samuel falou assim: Porventura o Senhor está interessado nisso que você está fazendo? Nessa boa vontade ? Por que o pecado da desobediência é como o pecado da feitiçaria e o porfiar é como a idolatria.
Meus irmãos o feiticeiro é desobediente por natureza, é o mal e uma opressão que tem na vida dele, é a desobediência. Porque o feiticeiro é desobediente ?
Porque a queda de Adão e Eva foi por causa da desobediência e o adversário, o mesmo que é o dono da feitiçaria, tudo o que ele quer para o homem é a desobediência. E o porfiar é como idolatria.
Para o idólatra não adianta você dizer que isso aqui é pau. porque ele não aceita.
Estamos agora, naquilo que era o pecado de Saul, naquilo que o Senhor não queria no nosso meio, aí nós entendemos que a desobediência não nos ia levar à vitória, tínhamos que aprender a obedecer.
Então nós começamos a entender que a obra que existia, era uma obra que o Senhor tinha levantado, haviam servos na tradição, nós começamos a ver Jônatas que morreu com Saul. Jônatas era amigo de Davi, mas estava na casa de Saul, começamos a ver a filha de Saul que casou-se com Davi, então nós entendemos que a obra ia sair desse meio, ela ia trazer alguma coisa da casa de Saul e com o tempo. tudo ia desaparecer, mas quanto mais depressa melhor.
O que é que ia acontecer com Saul ?
A mesma coisa que está acontecendo com a tradição. Para onde Saul foi?
Saul foi para ” Endor ” que quer dizer ” lugar habitado ”
Esta expressão “lugar habitado”, no grego é “ecomanus” que quer dizer “ecumenismo”.
Saul foi terminar seus dias consultando a pitonisa e  esta palavra tem origem na palavra “píton” que quer dizer  “serpente”.
Portanto, Saul foi consultar o adversário.  Saul terminou aqui, com a pitonisa.
Mas pergunta-se: E antes ? A pitonisa nunca teve direito de morar em Israel?
Sim, mas foi expulsa de lá.
Quando Deus unge a Davi, as coisas mudam de figura, agora o homem começou a fazer organização, aquelas coisas humanas, o homem aparecendo em primeiro lugar, o teólogo, o mestre, o doutor, isto tudo vai terminar.
O Senhor nos mostrou que, se continuássemos na tradição, nós íamos terminar indo para Endor. E por quê?
Porque a tradição caminha para lá, Endor é lugar habitado, onde esta a serpente, é ecomanus. Tanto é assim que a tradição e religião estão juntando-se numa só, ecumenismo, o papa veio aí, todo mundo se abraçando lá esta o santo-homem “píton” a serpente, todo mundo abraçando a serpente.
E quando Saul chegou a esta situação, ele ia para uma batalha, Samuel estava morto, a profecia havia acabado, o Espírito Santo saiu da vida de Saul, assim como está saindo do meio da tradição. E por quê ? Eles são maus ? Porque nós somos bons ?
Não, isto é porque a obra tem uma característica fundamental ela soletrava “ABCD” e passou a soletrar “OBDC”. Por que na obra quem não ” OBDC”, está consultando “píton”, vai acabar seus dias em Endor, lugar habitado. Porque lugar habitado ? 
Nesta hora, todas as religiões vão-se unir em Endor, elas vão-se unir com um objetivo político-social e ninguém tem dúvida de que eles estão cheios de razão. E por quê ?
Porque eles não tem a revelação. A religião quer dar muita coisa nesta vida porque ela já sabe que o restante é o inferno, ele está a espera do homem.
Saul chegou em Endor. E a pitonisa disse para ele: mas você aqui ?
Ele: É o jeito. Eu não vim, me trouxeram.
Ela: O que é que você quer ?
Ele: Queria Samuel, mas Samuel já tinha morrido.
A palavra do Senhor diz: que o Espírito do adversário se transforma em Espírito de luz.
Então ela disse assim: o teu Deus não te ouve mais não é ?
Ele: Realmente, Deus não me ouve mais.
Ela: Mas olha eu vou te ouvir, eu sou bonzinho, eu sou ótimo, gente boa está aqui mesmo.
Saul se sentiu em casa, estava com tudo ali e disse assim: É que eu vou para uma batalha.
Ela: Vou te dizer um coisa. Você está morto.
O homem que sai da desobediência do Senhor e vai para a desobediência, está morto.
Saul se despede: Bem, vou embora, boa noite, muito obrigado.
Ela: Aqui ninguém sai de barriga vazia, você vai morrer, mas de barriga cheia.
A religião, o ecumenismo, o social está preparando exatamente isso, ou seja a morte de barriga cheia. É o evangelho chamado social.
Aqui nós temos pão de graça porque Jesus disse: Eu sou o pão da vida, mas o nosso pão é da padaria. Jesus disse: Eu sou a água da vida, nós temos água também, só que é da CEDAE, mas é muito boa.
É isso mesmo, morre mas morre de barriga cheia.
Saul saiu todo feliz, pegou logo o Filisteu de frente e levou logo a primeira, ficou agoniado, não tem jeito, vou acabar com a vida.
Mas não conseguiu acabar com a vida dele. Passou o Amalequita e Saul pede: Me mata aqui.
E o inimigo, mas é pra já, vai ser uma festa.
A religião de desobediência está ai. organizada, tem tudo, mas ela termina com ela.
Enquanto nós não tivermos uma obra de obediência nós não temos nada.
Saiu uma igreja todinha, deve ir para a igreja Maranata, olha tem acordeom, tem o Flores. Conheces o Flores ? Ele é o dono da igreja, já botou o pastor para fora.
Nós: negativo, deixa o Flores com os seus espinhos para lá, nós vamos ficar aqui mesmo, deixa ele com o piano dele lá, não dá certo.
E o Senhor deu uma  palavra tu não iras a eles. Eles virão a vós.
Olha, estourou um grupo em tal lugar, corre lá, e lá ia um maluco atrás: Se vocês não vão, eu vou.
Nós: tá, pode ir.
E o Senhor dizia: Se você não botar ordem nisto aqui, eu te ponho daqui pra fora.
Acordava assim de manhã cedo, te boto daqui para fora. Isso era com relação ao Maanaim, eu brigava, com um, com outro, para ter ordem, organizar as coisas, todo mundo chegava criava aquela bagunça, entravam na cozinha, o pai, o filho, o desacertado, lá de fora vinha tomar banho na hora do batismo e eu tinha que dizer: Espera ai, meu filho, aqui não vai dar para isso não.
Ele: Você é o dono?
Eu : Não, não sou o dono?
O que é que eu vou fazer? Prefiro ficar zangando com você do que com o Senhor. 
Ele: você me desculpa?
Eu : está desculpado.
A igreja Católica santifica gente pior do que ele.
E era assim, meus irmãos, uma luta.
Também tinha o seguinte, vamos ter uma reunião: três dias de jejum, sem comer e sem beber e trabalhando.
E nós dizíamos: tudo pronto Senhor.
E o Senhor respondia: Estão prontos quando Eu disser.
Meus irmãos, então nós entendemos que a carne tinha que ser destruída, não tinha acordo, e era uma pancada só, três anos seguidos assim, três dias por semana, por três anos seguidos.
Que bênção. E foi neste período que nós aprendemos a ter revelações, aquilo que o mundo não tem, que as religiões não tem. Não foi por causa dos bonzinhos serem inteligentes não, pelo contrário, só dava burro, mas fazia só o que o Senhor queria, só na obediência. Queriam mudar ? Podem mudar, mas eu não mudo não.
Não era porque eu não quisesse não, eu também queria mudar, mas é que o arrocho vinha e o Senhor disse: Com mão forte e com indignação Eu hei de reinar sobre vós.
Teve um dia, estava uma bênção, a igreja. Entrou lá um irmão, fez uma viagem, voltou, era um pastor tradicional que tinha recebido uma bênção e ele de manhã cedo: olha, hoje o Senhor vai fazer uma obra de maravilha.
E a turma estava lá: Ih, nós hoje estamos em dificuldade.
E o Senhor começou a mostrar que não ia ser nada daquilo.
De noite a igreja estava cheia e a turma que tinha discernimento estava toda triste.
O irmão mas que tristeza é essa ? O Senhor não está  aqui conosco, neste negócio?
E aí ele começou a pregar, arregaçou as mangas, tirou o paletó, cada vez que ele falava tristeza, tristeza…
Teve uma hora que o Espírito Santo saiu totalmente de dentro da congregação, todo mundo percebeu.
Aí o irmão falou: Vai ser uma maravilha o aleijado vai andar, olha.
Por falta de sorte, tinha um cidadão lá em uma cadeira de rodas e fez foi força, a cadeira de vez em quanto se movia, mas o aleijado nada.
Deu vinte sacudidas no aleijado e a turma estava lá. Aí uns três ou quatro disseram: Companheiro deixa isso para amanhã, despede. Você já orou já pediu você é um homem de fé, vamos deixar isso, já fez o que pôde.
A noite como a gente ia subir lá na frente, daquele jeito, o Espírito Santo, sumiu, o pastor sumiu, o aleijado está lá, o povo passando em frente da igreja. Voltar para a tradição eu não volto, continuar desse jeito não dá para mim.
Aí o Senhor me deu uma revelação: Vou te dizer uma coisa e transmite isso, esta noite para o meu povo. Você está decepcionado, não é ? Daqui para frente as decepções vão aumentar muito mais, vocês só vão fazer aquilo que eu vou revelar, vocês não vão fazer o que querem fazer.
Meus irmãos, foi desse jeito que nós aprendemos e começamos a entender que a coisa não era do nosso jeito, a coisa era do jeito do Senhor.
Mas foi uma decepção, no outro dia ninguém aquentava olhar um para o outro, os crentes fiéis, os curiosos voltaram para ver a nossa cara.
Nós começamos a ver que a obra de Saul não funcionava.
Quando Davi foi lutar contra o Filisteu, ele chegou diante de Saul. Saul disse assim: Meu filho, você não vai desse jeito.
Eram meia-dúzia, os argumentos estavam todos certos e a par de tudo, lá o negócio é difícil, lá elas caem no chão, babam. O negócio era assim, a coisa era difícil.
Saul disse assim: Olha você não vai ganhar desse gigante.
E botou a roupa em Davi, a armadura, o capacete, e quando Davi se viu dentro daquilo, ai ele disse: Meu
amigo, não posso nem andar com isso.
Então nós aprendemos uma coisa. A obra de Davi não anda com a roupa de Saul.
Eles descobrem mais uma novidade e querem trazer para dentro da igreja, é por isso que o povo tem que estar atento porque a obra de Saul ficou para trás, agora é obra de Davi e Davi não anda com a roupa de Saul.
Quando Davi se viu livre da roupa de Saul, disse: Agora eu vou deixar esses troços para lá, não servem para mim eu vou a luta.
Davi estava doido dentro da roupa de Saul, era carne demais.
Davi sai para a batalha, de que maneira ele foi?
Cajado na mão que é símbolo da direção do Espírito Santo.
Nós entendemos que para a luta contra a carne só existe uma coisa, a direção do Espírito Santo.
A roupa de pastor, não era aquela roupa feita por profissional. Era a roupa de campo, era aquela roupa com que ele estava acostumado a apascentar rebanhos, ovelhas, não é esta roupa da tradição, formado teólogo, escatologia, terapêutica, e batismo com o Espírito Santo, dons espirituais, apascentar o rebanho no espírito, isso ele não sabe, mas sabe falar grego, hebraico, aramaico, e tem um que fala doze línguas por ai. Para nós só precisa de uma coisa: língua estranha, só isso, não precisa entrar em seminário nenhum, não precisa ser doutor para isso, o Senhor dar a bênção na hora, ao servo do Senhor.
E o gigante ali: Manda um homem para que lutemos, manda um uniformizado.
Todo mundo ali, ninguém desceu, tudo organizado, o exército em ordem de batalha, todos homens acostumados à guerra. Saul andando para cima e para baixo, todo imponente, catando quem fosse no lugar dele, porque ele sabia que ia ficar na lança do gigante, ele só estava esperando a hora dele: quarenta dias, quarenta longos dias para Saul. O primeiro dia passou, ( graças a Deus), dois três, quarenta ( a essa altura só o Senhor dos exércitos). Ele deve ter sentido um alívio quando vestiu sua roupa em Davi.
A sorte de Saul estava selada, ele não era mais rei, ele era rei de direito, mas de fato não era mais e tanto que quando Davi matou o gigante, as mulheres gritaram: Saul matou mil, mas a obra do Espírito Santo matou dez mil. É o múltiplo. A obra da tradição só mil, mas a do Espírito Santo ela vai embora. Quando Davi com sua roupinha, acostumado no campo, formado ali, Tomei-te da malhada das ovelhas, é o pastor formado dentro do rebanho, ele aprende a conviver com o rebanho e, as vezes, ele dá uns coisezinhos, mas é por falta de educação, mesmo porque educação não é todo mundo que tem, mas, as vezes, a educação compensa com um donzinho, mas nós estamos dando uma melhorada.
Se há um povo que está precisando de ouvir verdades é a nossa geração.  Temos que falar um português claro, claríssimo, e quando ele ri, é porque entendeu. Brasileiro é isso, ficou sério, fala outra vez, porque aquilo entrou por um ouvido e saiu pelo outro.
Davi saiu com a roupinha dele. . O Senhor mostrou que a obra não precisa desta roupagem de Saul, seminários, nada destas coisas. O homem tinha que ser tirado do meio do rebanho e ia para a batalha, cajado na mão ( símbolo da direção do Espírito Santo) sandália nos pés (humildade), sem isso, nada feito, direção do adversário.
Mas onde ele teria que passar primeiro ?
Pelo ribeiro. Entre o adversário e a obra há o ribeiro, o Espírito Santo que realiza a sua grande obra. É necessário que o homem passe, primeiramente por ai.
Davi foi e mergulhou no ribeiro e por quê?
Porque ele precisava pegar as pedras no fundo do ribeiro. Quando o homem se abaixa, quanto mais ele se abaixa, mais ele alcança a profundidade e de lá pega as armas para vencer o adversário, quanto mais ele se humilha, quanto mais oração, quanto mais vida na presença do Senhor, mais ele entra no ribeiro e pega as pedras na profundidade, ele dobrou os joelhos e quando levantou, tinha todos os elementos necessários, tirados do ribeiro das águas vivas, a fonte que é Jesus, o Espírito Santo, ele tinha os elementos para vencer a carne, o adversário, cinco pedras no alforje e o alforje é símbolo do coração cheio de bênçãos do Senhor, aquilo que o homem adquire quando
ele se ajoelha diante do Senhor e deixa passar o rio das águas vivas.
Ninguém lança pedra para vencer o adversário, ninguém lança a palavra sem ter um coração cheio de revelações, da intercessão, do clamor constante, dos jejuns, das madrugadas, é ministério, ele pega e coloca na funda que é símbolo do poder do Espírito Santo que atinge á distância, ninguém precisa agarra-se com o adversário para derrubá-lo.
Naquela época os exércitos estavam acostumados a agarrarem-se com a carne, com Golias, e se abraçar com Golias, perdeu a luta , não se briga com ele, carne prá cá, carne prá lá, era aquilo mais nesta obra é a palavra que vai a distância, a palavra revelada e ela atinge a velocidade é a dimensão que ela precisa, porque quando se fala uma palavra é o verbo ” VOLATI” ( a palavra não o som ), mas quando você fala a palavra revelada, ela começa a fazer efeito imediatamente, por exemplo: Os pastores estão aqui ao meu lado só captando, depois vão me dar esta aula triplicada porque o Senhor está dando revelações a eles. daqui a um pouco eu venho para aqui e prego o que o Senhor deu para ele. E a palavra vai assim, vitória em cima de vitória.
Quando ele girou a funda com a pedra, ele vem logo gritando: Você vem a mim com espada e varapau e eu vou em nome do Senhor dos exércitos e, “ZAZ” e o gigante estava no chão.
E, com a própria espada do gigante, com a própria arma da carne, ele destruiu a carne, ele cortou a cabeça do gigante e o grito que se ouviu foi: Saul matou mil e Davi matou dez mil.
Nós não podemos ir para a obra de Saul, então vamos para a obra de Davi. E toda a nossa luta foi essa.
Nós não estamos achando a história bonita. Muitos, hoje, estão achando tudo muito bonito, interessante, não é ?
Ou obedece, ou não obedece e está acabado.
Esta lançado o desafio. Nós não estamos esperando que todos os irmãos que estão aqui fazendo o primeiro período entendam.
Eu sei que gostaram, as historinhas, o leão, isso e aquilo, chegou, matou, eles gostam disso, vêem na televisão todo dia, mas o negócio aqui não é isso não, nós temos um povo que decide e diz: 
Escuta uma coisa. Seminário tradicional? isso ai é obra de Saul, o que é que há ? Espera ai, não me bota nesse negócio não, de jeito nenhum.
O outro: Mas eu penso, eu acho…
Se você está achando… achômetro, pensômetro, não é para esta obra não. Aqui é revelação.
E tem aqueles: o pastor não pode sair não. Ele esta uma bênção na igreja, nós vamos fazer um manifesto para o pastor não sair.
Mas a revelação é que ele não vai ficar no lugar certo.
Difícil, hein? Difícil.
E dizer isso é afirmar, só o poder de Deus. 

 

 

 

Imagem

 

https://www.facebook.com/wellington.emiliano.5

Esse é o escravo Wellington Emiliano.

Algum tempo atrás ele procurou o Pastor Reno.. aquele Pr, Bonzinho, dizendo que iria se desligar da icm.

Sabe  o que fizeram pra manter ele na seita?

Um final de semana no manacain cheio de regalias… pesca, dormindo nos Ap. dos Pastores, comendo do bom e do melhor, churrasco e um carro a disposição pra ele andar pelas ruas da grande Recife.

Imagem

Imagem

Imagem

 

 é no manacaim de Pernambuco….. esse açude aí é lá dentro do manacaim… antes nem sonhar em pescar… hoje em dia quase um pesque e pague… todo fim de semana tem pesca…e tem churrasco, assim o gado enche a pança de carne e fica na igreja.

Pescador de almas? ahhhhhhh isso eles desconhecem, mas pescar traíra dentro do macanaim não tem preço!

Ou melhor tem sim, o preço da escravidão]ao ,da gaiola.

Mas o que importa é a farra do boi, as portas do macanaim de Pernambuco está aberta,

aproveitem a oportunidade, se quiser um final de semana regado a muita carne , é só falar que vai sair que você será contemplado com essa benção.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

ImagemImagem

 

 

 

]

hoje em dia quase um pesque e pague… todo fim de semana tem pesca…e tem churrasco